origem das coisas
A Origem das Coisas

Quando, Onde, Como, Por Quem…

 
   

O Post-it é um pequeno papel de diversos tamanhos e cores que possui uma pequena parte revestida de uma substância adesiva especial que permite que seja facilmente colado, retirado e recolocado várias vezes, sem deixar quaisquer marcas ou vestígios nas superfícies onde é utilizado.

O início da sua criação começa em 1968, quando um cientista da empresa 3M, o Dr. Spencer Silver, tentava aperfeiçoar as colas para as fitas adesivas. Sem querer acabou por descobrir um adesivo altamente posicionavel e que estava completamente fora das características que ele procurava. A sua curiosidade aumentou quando ao examinar o novo adesivo constatou que este era formado por pequenas esferas com o diâmetro de uma fibra de papel, as quais não se dissolviam, não derretiam e eram extremamente adesivas, apesar de não se fixarem com muita força quando aplicadas nos suportes das fitas.

Spencer percebeu que tinha feito uma importante descoberta mas não descortinava qual a utilidade que a mesma poderia ter na vida real. Decidiu então dar a conhecer esta inovação e durante os cinco anos seguintes divulgou a sua existência através de seminários.

Ao mesmo tempo deu a conhecer o novo adesivo aos seus colegas e superiores hierárquicos da 3M. Conseguiu um aliado em Geof Nicholson, director de desenvolvimento de novos produtos da 3M, que ficou muito interessado no seu potencial.

Em 1974 um colega de trabalho de Spencer, Art Fry, que costumava cantar no coro da igreja, começou a ficar frustrado porque os bocados de papel que usava para fazer as marcações nos seus livros de canto, estavam sempre a cair.

Lembrou-se então do adesivo que Spencer tinha inventado e surgiu-lhe a ideia de o usar para segurar os seus marcadores. Começou a desenvolver a ideia e conseguiu adaptar a descoberta do seu colega por forma a criar um produto eficaz e inovador, embora na altura não tivesse percepção disso.

Art Fry e Spencer Silver

Mas mesmo assim, em 1977, contra o grande cepticismo que corria na empresa em relação ao produto, a 3M lançou a criação de Art Fry no mercado mas obteve pouco sucesso.

Durante o ano seguinte a 3M dedicou-se a analisar falta de sucesso do seu novo produto, tendo concluído que o problema residia no facto de ninguém entender a sua utilidade, pois para as pessoas era desconhecido o conceito de notas e recados autocolantes.

Perante esta conclusão, a opção da 3M teve tanto de simples como de eficaz: começou a distribuir amostras gratuitas pelos moradores de 11 estados americanos e conseguiu  o tão desejado sucesso, com uma adesão à sua utilização de cerca de 90% das pessoas.

Assim, foi com naturalidade que o mercado americano recebeu, em 1980, a primeira embalagem do famoso bloco de notas amarelo canário, que na altura tinha o nome de   “Scotch Press and Peel”.

Em 1981 o produto foi lançado no Canadá e na Europa e passou a ser considerado o produto mais valioso da 3M, já com o nome de Post-it Note.

Desde então o Post-it foi adoptado por todo o mundo como a solução mais simples, ágil e eficiente para registar e colocar notas temporárias nos mais variados sítios.

Curiosidades:

– O nome Post-it deriva de duas palavras inglesas: “Post” que significa “colocar” e “it” que significa “ele”. Numa tradução livre para português o significado de Post-it é “afixar” ou “colocar”, que se aplica à característica de se poder colar um Post-it em praticamente qualquer lugar e sobre qualquer superfície.

– A 3M possui a patente do nome “Post-it” e da sua cor amarelo canário, que  são marcas registradas dessa empresa.

– A artista Melynda Schwier-Gierard converteu as Notas Post-it em verdadeiras Obras de Arte. Utilizou 30 dobras diferentes com 60.000 Notas Post-it criando painéis de grande formato com apenas uma única textura: Notas Post-it’s!

– Spencer Silver reformou-se em 1996 com mais de 22 patentes registadas em seu nome.

– São necessárias 506.880.000 Notas Post-it para se uma volta completa ao planeta.