origem das coisas
A Origem das Coisas

Quando, Onde, Como, Por Quem…

 
   

Quando alguém se refere ao símbolo da paz de imediato nos vem à cabeça a imagem do famoso círculo com três linhas no interior. Todos os que pertencem à geração pós 2ª guerra mundial estará de certeza muito familiarizado com ele, por ter sido esse o período do seu maior uso na sociedade.

No entanto, o que poucos saberão é que esse símbolo não foi criado como símbolo de paz e nem sequer foi a primeira imagem para a simbolizar. A finalidade desse símbolo, criado pelo britânico Gerald Holtom em 1958, foi idealizado para simbolizar o movimento para o desarmamento nuclear e supõe-se que a sua criação terá sido encomendada pelo Comité de Acção Directa contra a Guerra Nuclear.

Claro que, assim que a imagem criada por Holtom começou a ganhar popularidade, foi logo adoptada por outras causas. Provavelmente nunca o seu criador imaginou que o seu design iria ser usado para outros fins e muito menos que fosse atravessar fronteiras oceânicas.

No mesmo ano da sua criação a imagem chegou aos Estados Unidos através de um manifestante pacifista de nome Albert Bigelow, que navegou um pequeno barco perto de um local de testes nucleares. Esse barco ostentava o símbolo de paz de Holtom.

Mas foi só em 1960 que começou a ser utilizado como sinal de paz quando foi produzido em massa pela União Estudantil para a Paz. Milhares de cópias foram produzidas e vendidas em várias universidades. Com essa disseminação, que se foi tornando exponencial, no final dessa década tornou-se aceite em todo o mundo como um símbolo para a paz.

Existe também alguma curiosidade sobre as linhas do logo de Holtom. Que significam? Bem, a verdade é que a inspiração para a sua criação veio dos sinais de bandeiras.

E o que foi que Holtom fez então? Simples. Limitouse a combinar dois sinais que representam as letras ‘N’ e ‘D’, que são as iniciais das palavras Nuclear Disarmament (desarmamento nuclear, em inglês).

Como foi criado o símbolo da paz

A forma de fazer os sinais com bandeiras é a seguinte:

Se se mantiver as duas bandeiras para baixo sob a forma de um “V” invertido, cria-se o sinal da letra ‘N’.

O ‘D’ pode ser formado segurando uma bandeira apontada para cima e outra para baixo.

Ora se combinarmos ambos os sinais por sobreposição e desenharmos um círculo à sua volta, obtemos imediatamente o logo de Holtom.