origem das coisas
A Origem das Coisas

Quando, Onde, Como, Por Quem…

 
   

O aparecimento do espelho, reconhecido como tal, remonta ao ano 6.000 a.C..

Os primeiros espelhos artificiais, portanto criados pelo homem, eram pedaços polidos de obsidiana, uma rocha de origem vulcânica. Esses espelhos foram encontrados na Anatólia, (agora Turquia), apesar de também na América terem sido encontrados instrumentos similares.

Posteriormente, os espelhos começaram a ser feitos a partir de cobre polido na Mesopotâmia e no Egipto, enquanto que na China eram produzidos em bronze por volta do ano 2.000 A.C.

Os espelhos de vidro e metal parecem ter sido inventados em Sidon, (que é o actual Líbano), no século I, enquanto que outros, que surgiram em Roma por volta do ano 77, eram feitos com uma lâmina de vidro coberto com ouro sobre uma das suas faces.

Durante o Renascimento, alguns artesãos europeus aperfeiçoaram um método que consistia em cobrir uma das faces de um vidro com uma amálgama de mercúrio fina. Desconhece-se até hoje no entanto a data exacta em que ocorreu esta descoberta, mas no século XVI eram já bastante populares, apesar de excessivamente caros.

A criação de um espelho feito já com um revestimento de prata é atribuída ao químico alemão Justus von Liebig, quando decorria o ano de 1835.

Os métodos utilizados actualmente na fabricação de espelhos não têm tido muitas variantes desde então e são essencialmente produzidos pela sobreposição de camadas finas de alumínio (ou prata) sobre o cristal de vidro, tendo o seu preço, é claro, diminuído significativamente, tornando-se assim mais baratos e de fácil acesso a qualquer pessoa.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.0/10 (11 votes cast)
A Origem do Espelho, 9.0 out of 10 based on 11 ratings